domingo, 28 de setembro de 2014

A quem interessar possa



 Por: Tayane Sanschrí


A vida é precipitadamente breve!
Ela não espera mais cinco minutos na cama, quando acordamos com preguiça em plena segunda-feira.
Em dias de chuva e frio, não aguarda a estiagem para prosseguir. A vida, simplesmente, se entrega ao temporal e aproveita a alegria de sentir, escorrendo pelo rosto e pela alma, as gotas da chuva.
A vida nos pede calma apressadamente!
Para saborearmos cada pulsar do nosso riso, abraço dividido e sonho alcançado.
Mas, é preciso que nos dispemos dos medos e anseios - vilões perigosos - que nos impedem de vivermos momentos mágicos na vida.
Pensamos demais!
Julgamos demais!
E acabamos perdendo os ponteiros do tempo; e mal nos damos conta de perceber que ele escorre pelos dedos. Quando acontece, muitas vezes, é tarde demais.
A vida é singularmente breve!
É preciso ser feliz hoje. Neste exato momento.
Não quero dizer com isso que devamos tomar rumos impensados, contraditórios aos valores familiares e sociais arraigados em nossa história.
A vida é pra ser vivida no presente do indicativo! Com leveza nos olhos, sem os fardos amarrados de frustrações e sonhos esquecidos.
Ame! Corra atrás dos sonhos! Admire o pôr do sol! Conte estrelas! Cuide tanto de quem te quer bem!
Não deixe pra depois, para o sei lá, ou o vamos ver!
Seja imperativo!
Ainda há tempo de se viver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário