domingo, 6 de dezembro de 2015

SEJA INTEIRO, NÃO SEJA METADE


A pior construção de relação que existe, seja de amor ou amizade, é aquela em que uma das partes não vive com intensidade. Onde um é metade, pois tem medo de receber e demonstrar carinho, e o outro é inteiro, mergulha sem medo de ser quem é, ou de errar.
Relacionar-se com pessoas confusas que constantemente mudam de vontades, que confabulam possibilidades, e no outro dia, quando acordam, já não tem tanta certeza assim, é um preço alto demais para se pagar. Viver sentimentos pesados estagna a vida, te deixa pra trás, não te torna melhor, tão pouco permite que você veja os seus dias com tanta cor. Possibilitar bem querer para quem é morno e incerto cria nós e não laços.
Ninguém é perfeito, claro, mas, se tornar vítima de situações que não saíram como foi planejado, insistir por laços, e migalhas de carinho por quem não sabe ser gentil ou grato pelo que a vida oferece de bom, não vale a pena. É certo que não devemos julgar ninguém, não sabemos da história que constrói os prazeres e dores de alguém; das possíveis entrelinhas de vida que as deixaram tão arredias ou amedrontadas. Mas, não insista se elas não aceitam receber o seu melhor. Não insista.
As pessoas que nos chegam são janelas e não espelhos. Se alguém te magoa e decerto que ela demonstre arrependimento, perdoa. Ou realmente não sabes amar. Se você magoa e o outro não quer perdoar, segue em frente. Você foi digno de reconhecer teu erro? Vai. Caminha. Ninguém é obrigado a nada; e você não merece quem lhe dá pouco. Não revida. Não se torne mais um.
Queira cercar-se de pessoas que gostam de trocar afetos, de ajudar, escutar, apoiar, sorrir e que deixem florir uma enorme gratidão no coração. Mas, doe-se, também! A vida é uma constante troca que alimenta a nossa alma e nos oferece experiências. Quem não sabe compartilhar afetos, considerações, palavras, gentilezas, definha em sua pequenez.
Seja cauteloso, sim, pois há quem só queira receber como se o mundo tivesse uma dívida imensa com elas, de dar-lhes o melhor, sem elas fazerem um esforço sequer por isso. Lembre-se: a vida será leal se você for com ela, também. A vida será intensa em suas inesquecíveis histórias se você for intenso, também. Caso contrário, não reclame.
Doar amor, não significa que receberás, prontamente, de quem você considerou; pode vir traduzido em novas amizades cheias de encantos na alma, ou de outros amores. Destes, cuida e faz morada. A quem te ofereceu como resposta, ao teu constante carinho: o deboche, farpas e palavras duras; não perca tempo em tentar entender. Não se cobre. O problema não está em você. Perceba ao teu redor as pessoas que te querem bem, porque sabem ser leveza, sabem ser gratidão. Enxerguem-nas como janelas de frente para o mar, para expandir o que de melhor existe em você, e nelas.
Ninguém perde por ser intenso. Perde quem não sabe se doar e receber intensidade; quem tem medo, quem se enclausura nos próprios anseios. Refresca a cuca! Deixa pra lá. Continua sendo feliz.
Tayane Sanschrí

Nenhum comentário:

Postar um comentário